Sabes quais são os sinais de alerta da diabetes? É muito importante...

Sabes quais são os sinais de alerta da diabetes? É muito importante que os conheças! E estejas atento!

COMPARTILHE
The best hosting you'll ever have

 

A diabetes pode demorar anos a manifestar-se, por isso é fundamental ter atenção aos sinais de alerta que o nosso organismo nos envia.

Alguns dos sinais de alerta iniciais costumam ser os mesmos tanto para a diabetes tipo 1 como para a do tipo 2.

Por isso, se os reconhecer, pode ajudar o seu médico a fazer um diagnóstico precoce e começar o tratamento o mais cedo possível.

A diabetes tipo 2 se desenvolve lentamente e pode não dar muitos sinais de advertência.

Trata-se de uma doença médica muito grave, mas ao mesmo tempo, comum.

Se sofre de diabetes, precisa controlar os níveis de açúcar no sangue com regularidade e supervisioná-los para estar seguro de que estão dentro dos valores adequados.

Muitas pessoas não sabem que existem vários tipos de diabetes. É comum que os diagnosticados acabem por se surpreender, já que os sintomas podem ser graduais durante muitos meses ou anos.

Conheça a seguir alguns sinais de alerta aos quais devemos estar atentos.

Sinais de alerta da diabetes

Os sinais de alerta podem surgir com o tempo ou, pelo contrário, aparecer rapidamente. Os diferentes tipos de diabetes podem ter indicadores similares ou diferentes.

É preciso prestar muita atenção a estes sintomas:

  • Sede extrema
  • Boca seca
  • Vontade frequente de urinar
  • Fome
  • Fadiga constante
  • Visão embacida/embaçada
  • Feridas que não cicatrizam ou demoram a cicatrizar
  • Comichão ou ressequimento na pele
  • Infecções constantes por fungos

Sinais de alerta da diabetes tipo 1

Este tipo é diagnosticado geralmente em crianças e adultos muito jovens, embora possa surgir em qualquer idade.

As crianças costumam experimentar alguns sintomas adicionais, por isso preste atenção a eles:

  • Perda de peso involuntária e repentina.
  • Urinar na cama mesmo depois disso ter parado de acontecer.
  • Infecções por fungos na região íntima em meninas antes da puberdade.
  • Sintomas similares aos da gripe, como as náuseas, o vómito, problemas respiratórios e perda da consciência.

Os sintomas gripais aparecem quando a doença não diagnosticada faz com que as cetonas se acumulem na corrente sanguínea.

Esta condição se chama cetoacidose diabética e é uma emergência médica que requer tratamento imediato, ou pode agravar-se.

Sinais de alerta da diabetes tipo 2

Este tipo não tem sintomas repentinos, mas dá sinais de advertência, como as mencionadas anteriormente.

Estes são alguns sintomas extras:

  • Infecções persistentes ou uma ferida que não se cura, ou cuja cura é muito lenta.
  • Complicações associadas aos níveis de açúcar no sangue anormais por tempo prolongado, como dormência ou formigamento nos pés.
  • Problemas no coração.

Esta doença costuma desenvolver sintomas ao longo de muitos anos, e eles costumam ser muito sutis e difíceis de identificar.

Quem tem maior risco de sofrer de qualquer tipo de diabetes?

Como já comentamos, esta doença pode surgir a qualquer momento. No entanto, há certos fatores de risco para os dois tipos.

Os fatores que apresentamos a seguir não são exclusivos, já que até os adultos podem acabar por desenvolver a diabetes tipo 1, embora não seja comum.

Diabetes tipo 1

  • Crianças.
  • Adultos jovens.
  • Pessoas com antecedentes familiares de diabetes tipo 1.

Diabetes tipo 2

  • Pessoas com mais de 45 anos de idade.
  • Indivíduos com sobrepeso.
  • Pessoas que mantêm uma vida sedentária.
  • Fumadores.
  • Pessoas com histórico familiar de diabetes tipo 2.
  • Pressão arterial alta.
  • Níveis de triglicerídeos ou HDL anormais.
  • Pessoas de certos grupos étnicos.
  • Pessoas com histórico de resistência à insulina.

Pode ser que você apresente um ou mais sintomas de advertência. Se este for o caso, consulte o seu médico.

Além disso, você pode acabar por descobrir um diagnóstico de diabetes quando consultar oseu médico com a finalidade de tratar outra doença, ou ao fazer exames de sangue rotineiros.

O que mais precisa saber?

Se suspeita da existência dos sinais de alerta, é possível que seu médico queira saber:

  • Quais os sintomas que você tem.
  • O seu histórico familiar.
  • Quais medicamentos consome.
  • Se tem alguma alergia.

Lembre-se de que deve consultar o seu médico se tiver qualquer suspeita. Receber atenção rápida e um tratamento efetivo é fundamental para controlar os sintomas e prevenir problemas futuros graves.

  • Se tiver diabetes tipo 1, precisará de gerenciar os seus níveis de glicose. Por este motivo, deverá regular seus níveis de insulina com a dieta e fazer com que ela fique mais ativa em seu sangue.
  • No caso de ter diabetes tipo 2, pode administrar açúcar no sangue com uma dieta especial que a ative por si só, ou tomar medicamentos que cumpram esta função.

Ter diabetes não significa que não se pode manter uma vida plena, mas será preciso cuidar um pouco mais da sua saúde.

Partilha com todos os teus amigos nas redes sociais esta informação preciosa!

Fonte: melhorcomsaude.com

Segue-nos no Facebook:

Comentários