Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra é a primeira no...

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra é a primeira no mundo a tonar-se Centro da OMS

COMPARTILHE
The best hosting you'll ever have

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) foi distinguida como Centro Colaborador da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Proteção contra a Radiação. Assim, torna-se a “primeira escola de tecnologia de saúde do mundo” a ser distinguida.

Para além da ESTeSC se tornar a primeira do mundo num centro colaborador da OMS é “também o único centro colaborador na área da radiação médica num país de língua oficial portuguesa”.

De acordo com Jorge Conde, o presidente da ESTeSC, foi o trabalho de ligação internacional que a Escola tem realizado, com a integração de várias redes internacionais e o estabelecimento de parcerias de investigação com instituições mundiais que permitiram a nomeação pela OMS.

“A ESTeSC apostou em ser uma instituição global, que cria valor e que se movimento de forma a poder ter uma intervenção que se constitua como um parceiro inquestionável nas mais diversas questões ligadas À saúde”, disse Jorge Conde à agência Lusa.

O novo centro, que está ao comando de Graciano Paulo e Joana Santos, tem o dever de aconselhar tecnicamente a OMS, de modo a identificar as prioridades na pesquisa científica na vertente da proteção contra a radiação e prestar auxílio no desenvolvimento e revisão de ferramentas de comunicação acerca dos riscos da radiação.

A cerimónia oficial da ESTeSC como Centro Colaborador da OMS para a Proteção contra as Radiações e Saúde irá realizar-se na próxima quinta-feira, pelas 16h, no Auditório António Arnaut, em Coimbra. O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, estará presente na cerimónia.

Comentários